20 novembro 2012

=[

Tem algo me incomodando. E eu não sei o que é. Tem horas que eu to tão feliz.. que parece que eu descobri uma mina de confete (chocolate) no fundo da minha casa.
Horas que eu fico com saudades. E eu, realmente, não sei do quê. Eu sou carente, e digamos que isso faz parte de mim como se fosse um braço. Acho que sinto falta da atenção que eu tinha quando era bem criancinha. Abraços. Beijos. Carinho. Nada de brigas sem motivos. Sorrisos. Brincadeiras. Acho que estou precisando disso. Acho que é isso que anda me deixando triste também. Não tinha pensado que poderia ser isso até agora. Estou voltando aos tempo em que entrar debaixo do chuveiro, é hora de lágrimas. Em que ficar sozinha em casa, é hora de nariz escorrendo incessantemente. Em que eu, no meu quarto, trancada, é hora de choro.
Não quero isso. Não quero ficar triste. Não que ficar chorando por essas coisas.
No início do ano, eu tive uma luz que me tirou desse estado de tristeza. Foi ótimo. Estou muito feliz que esta luz ainda continua comigo! Me fazendo esquecer muitas coisas que não gosto de lembrar e me dando lembranças (BOAS) que vou guardar para sempre.
Fico muito feliz com isso.
Mas..
Estou voltando a ser uma confusão de sentimentos ambulante. Só espero não ter a mesma atitude que tive pra tentar chamar a atenção como antes.


Ao som de: (as músicas não ajudam muito minha situação)

Água Contida - Pitty
Lanterna dos Afogados - Maria Gadú
Nada Além - Frejat

Espero que, quando voltar aqui, nem um traço dessa tristeza esteja comigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Quero desesperadamente ser uma sacudidora de palavras para o mundo."
Markus Zusak


- Não esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa te visitar!