11 junho 2013

Belo Horizonte

Enfim um bom feriado para descansar o corpo, a cabeça e das pessoas. Uma coisa que estou precisando bastante. Relaxar. Com esse aglomerado de confusão acontecendo dentro de mim, precisava me distrair um pouco. Respirar outros ares, conversar com outras pessoas, pensar em outras coisas e ver outros horizontes, já conhecidos aliás. E fiz isso! Melhorou um pouco meu "cansaço", porém apenas superficialmente. E no fundo, eu sei que nada vai mudar e daqui a alguns dias tudo vai voltar. Mas, por enquanto, vou aproveitar o pouco que resta desta sensação.
Nesse feriado, eu e minha família, fomos para Belo Horizonte para ir no casamento de um primo. E como fomos, aproveitamos para passear. Eu e minha irmã já tínhamos ido para lá há dois anos, temos um primo, Raphael, que mora lá, conhecemos a tia Adriana, que é a mãe dele. Ela é muito legal, fofa e tratou a gente como se fôssemos filhas dela. E dessa vez não foi diferente.
Acho que estou com muita preguiça de escrever sobre BH, porque.. sei lá. Acho que é porque eu já fui lá, e não tem muita novidade pra eu contar. Então vou só colocar algumas fotos e pronto.
Praça da Liberdade
    E a Praça da Liberdade?! É linda! Super verde, super limpinha.. muito linda.

Igreja São Francisco de Assis - Pampulha
E fomos para Ouro Preto! Muito bonita a cidade, adorei os paralelepípedos (que parecem mais é pedrinhas jogadas no chão), as subidas e as descidas. 


Casa da Moeda

 A Casa da Moeda também é muito legal. Muito bonito o ar antigo de lá.



Por mais que eu brigue, grite e reclame de todo mundo (pai, mãe, irmã), eu acho que não viveria sem eles. Muitas vezes tenho raiva, vontade de bater a porta na cara de todo mundo, de sair e não olhar para trás. Mas.. é isso.
Mina da Passagem - Mariana

 E, é isso. Minha preguiça está muito grande pra eu ficar falando de lá. Quero que algumas coisas fiquem só comigo, ou no meu diário (se minha preguiça deixar!).

Beijos.

02 junho 2013

Nada concreto


Faz um tempo que ando me sentindo esquisita. Não sei o que eu tenho. Não estou me sentindo sozinha nem quero ficar sozinha. Me sinto um pouco cansada de tudo, eu acho. Quero fazer algumas coisas, mas não me sinto a fim. E outras coisas que quero e estou a fim, parece que a pessoa não está querendo para aquela hora. Não quero me importar. Quero perder a cabeça, falar o que der na telha, mas não tenho um motivo para isso. Estou cansada de ter conversas calculadas. Nem gosto de cálculos! Tenho fome, mas não tenho vontade de comer. Tenho amigos, mas, hora não quero me socializar, hora quero conversar com todo mundo. Quero meu quarto bagunçado, mas estou sempre arrumando-o. Não quero me levar a sério. Preciso por minhas leituras em dia, mas estou sempre estudando. Preciso estudar direito, mas estou sempre lendo. Tenho que parar de me irritar tanto, minha cabeça não para de doer. Ando querendo me desligar de coisas, pessoas, lugares... Quero tudo de um jeito novo, mas com ar de velho conhecido. Quero sair, fazer diferente. Quero meus sonhos vivos e brilhando. Quero parar de me sentir assim. Quero dar os passos certos e alguns sem pensar se é errado ou não. Não consigo ver mais sentido em certas coisas, e não sei quais são essas coisas. Quero me divertir, mas não consigo. Sinto vontade de chorar, mas não choro. Sinto vontade de vomitar, mas não vomito. Sinto vontade de gritar, mas não grito. Quero sonhos novos que não tenha ninguém dentro. Quero bater o pé e reclamar. Não quero pensar nos outros. Estou ficando confusa e não sei porque! Estou angustiada. Quero carinho. Não quero ser melosa nem dramática. Estou cansada de fingir. Fingir que gosto, fingir que acredito, fingir que me divirto, fingir que quero.
Na verdade, nem sei o que eu quero. Só não quero assim. Cansei.