24 março 2014

Pré-ideias

Crônica escrita pela colaboradora do blog, Camila Vieira, dona do blog Letrar-se.

Google

Alguém uma vez me disse que a melhor parte de toda uma relação é a paquera, aquela troca de olhares a distancia, o sorrisos disfarçados. A gente olha a pessoa de longe e já cria várias pré-ideias, expectativas de como deve ser o beijo, o cheiro, o abraço. Depois vem o primeiro contato, palavras ditas ao pé do ouvido, um beijo "roubado". As pré-ideias se tornam concretas ou caem ao chão. 
       O coração disparado, boca seca, mãos suando, até parece que está doente, mas na realidade é pura expectativa. Um encontro, dois encontros, vários encontros e várias pré-ideias vão surgindo e outras vão desaparecendo. Mensagens e ligações trocadas durante todo dia e toda madrugada.
      Então, o namoro começa, sair com os amigos(as) dele(a), conhecer a família. As primeiras discussões por causa de um(a) ex e o primeiro beijo de pazes. Construir sonhos juntos, viajar juntos. Ver o amor crescer. Começar a conhecer quem realmente é a pessoa que está ao seu lado, achar graça das manias, pensar que pode mudar aquele vício, ver algumas pré-ideias ser tornarem reais e muitas outras serem atiradas na parede.
    1 mês, 2 meses, 5 meses, 1 ano de namoro. As brigas e cobranças começam a se tornar mais frequentes, ele(a) não parece mais se importar em parecer bonito(a) para você, a rotina toma conta, as mensagens ligações ficam mais escassas e as conversas que antes fluíam tão facilmente agora são substituídas por longos períodos de silêncio. O amor antes tão grande, começa a encolher.
     Uma decisão, 2 palavras e muita coragem. Não é nada fácil dizer adeus, saber que as palavras que saem da sua boca ferem a outra pessoa.Lágrimas escorrem. Vai ser melhor assim, não é você sou eu, nós ainda podemos ser amigos, não ajudam em nada. Porque? Porque tem que ser assim? Você não me ama mais? Não tem mais volta? Um último beijo?
     Ligações não atendidas, indiretas jogadas ao vento, fotos apagadas, memórias guardas, lágrimas secam, a vida segue e novos olhares são trocados com pessoas novas.

2 comentários:

  1. Ahh que triste :(
    É quase um ciclo né? Acontecem muitas e muitas vezes, até realmente aparecer alguém que não deixará a ultima fase chegar.

    Beijos,
    www.miragemreal.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É triste, mas sempre vale a pena fechar um ciclo para começar um novo ;D

      Excluir

"Quero desesperadamente ser uma sacudidora de palavras para o mundo."
Markus Zusak


- Não esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa te visitar!