28 julho 2014

{Música} Tornando a vida mais música

Sim, porque música é melhor que muita coisa e nos deixa alegre (a mim, pelo menos)!


Vim hoje, sem texto, mas com uma coluninha nova aqui no blog que será chamada, com uma pitada de imaginação sem limite, de "Música, Música minha, qual de vocês é a melhor?". Mentira. Minha criatividade está péssima desde que eu nasci, então vai ser só "Música" mesmo. Vou postar tanto playlists quanto indicar algumas páginas no Facebook/Instagram que eu curto/sigo. E é com as indicações que eu vou começar hoje.
  

Brasileiríssimos (Renato Russo)
Brasileiríssimos: Amo essa página. Sempre tem imagens fofas e fodas e músicas dos gêneros mais lindos de todos: rock e mpb. Na verdade, todas as páginas que vou indicar têm rock e mpb. Clique aqui para conhecer o Instagram.








Vozes do Brasil - MPB (Mallu Magalhães)

Vozes do Brasil - MPB: Essa page também é linda! E você pode conhecer várias páginas novas, pois eles postam coisas de outras páginas também, além de vários links de músicas. Eles estão no Instagram também.











Através da Música (Cazuza)


Através da Música: As imagens são tão bonitas que foi difícil escolher uma para colocar aqui. A página é nova, não faz nem um mês que estão no Facebook e já têm mais de mil curtidas. Conheça o Instagram e o Tumblr deles.












Espero que gostem do post, um pouco diferente aqui no blog, mas são posts que gosto de fazer. E o blog não fica tão maçante apenas com textos. Enfim, vocês conhecem alguma dessas páginas? Me indiquem as que vocês gostam, posso colocar na próxima indicação!

25 julho 2014

{Projeto} 642 Coisas Sobre as Quais Escrever e o 1º Desafio

E aí, pessoas?! Decidi começar mais um projeto aqui no blog e, assim como o projeto "30 Days Writting Challenge", eu sei que esse eu também não vou acabar. Até porque são "642 coisas sobre as quais escrever". Encontrei esse projeto por acaso, enquanto estava dando uma volta pelo Pai Google, no blog da Bruna Morgan e super curti ter uma enxorada de incentivo para escrever (ainda mais porque esses dias estão sendo difícil com esse bloqueio que estou tendo). Tem o grupo no Facebook onde, os que estão fazendo parte, postam os textos, conversam e trocam ideias, ou seja, não precisa ter blog para fazer entrar no projeto. A lista dos desafios está lá (tem um link, é só procurar). Ah, e como tenho certa dificuldade em seguir sequências e ainda mais para escolher algum dos temas, vou fazer por um sorteador online.


Pequenas revelações


Não é difícil saber quando ela está num dia bom ou não. A alergia no nariz ataca, o pouco cabelo que tem fica mais bagunçado que o normal e ela fica quieta, com a cara serena, como se nada estivesse acontecendo. Olhando assim de longe e com um moletom, você pode até se enganar que ela seja um menino. Acontece. Odeia quando acorda assustada de um sonho sem graça, aliás, é onde ela está agora. Sonhando, prestes a acordar assustada. Pronto. O sonho foi ruim e o despertador mais parece uma sirene de polícia. Ela já disse que vai mudar o toque, mas nunca muda. Banho. Dentes. Espelho. Às vezes, ela se sente muito insatisfeita com seu corpo, de dois meses para cá, isso está se tornando cada vez mais frequente. É gordurinha de um lado, "tchauzinho" de outro, aumenta isso cá, mas não aumenta de lá. Um dilema. Mesmo com todo esse descontentamento, ela não deixa um chocolate de lado. Fazer o quê, força do habito... Ah, a boca. Vive sempre trincada e ela não liga muito com isso. Passa batom de cacau quando quer. Raramente irá vê-la com sapatos abertos, ela não é muito fã de pés. Principalmente do seu.


1. Descreva a sua aparência física (na terceira pessoa), como se você fosse uma personagem de livro.


Quem for participar, deixe o link aqui, quero ver os textos de vocês. =}

23 julho 2014

Tem que dar


É aquele último olhar que você dá antes de virar e ir. É como se ele dissesse "não vejo a hora de voltar" - e é recíproco. Alguma coisa quebra dentro de mim e me dá medo; um desses medos que a gente tem de viver e descobrir que o sonho é bem mais bonito que o mundo real. Enquanto você anda até o carro e pega a chave, alguma coisa no meu coração decide por mim: eu quero você pra vida inteira.
A risada aguda e desesperada que dou porque, pela primeira vez, percebi que os dias estão me levando direto para você e eu não vou mudar isso. São nesses instante que a gente pensa "eu podia morrer agora e morreria feliz". Eu podia morrer olhando pra você.
É um misto promessa e pedido. Amor é isso, não é? Se entregar e esperar que, por favor, por favor, o outro se entregue de volta. Segura minha mão. Pula comigo? Sim? Ok, vamos. Agora a gente torce para que a vida não seja tão cruel com a nossa história. Que uma vez, uma vez só, o amor tem que dar certo aqui.

Tem que dar.

Estranho é o arrepio que me dá quando você me abraça e sussurra um "dorme comigo hoje" que eu escuto como a maior declaração da minha vida inteira. Não sei direito como é ficar, mas é bom com você. Escutar sua respiração e pensar que a vida não deveria ser muito além disso. De como eu me sinto quando estou com você.
É aquele último olhar que você dá antes de virar e ir. A eterna promessa de que volta. Que me ama até quando der - e isso já é suficiente. Enquanto você anda até o carro e pega a chave, eu começo a sentir a tristeza da sua ausência. E eu só consigo pensar em uma coisa: você mudou o tom da minha vida.